Tiro e Queda

Microconto Inabitual

A moça americana anuncia o milagroso comprimido na madrugada televisiva. Era disso que eu estava precisando. Unzinho era tiro e queda. Só quarenta e noventa e nove cada frasco com vinte cápsulas. Mal se passaram dez minutos de propaganda, tasquei o dedo no telefone, uma voz gravada pediu o número do cartão de crédito que digitei sem pestanejar. Esse produto não se vê nas prateleiras de farmácia. Remédio que tira coisa ruim de mulher. É verdade, sabe aquela impertinência típica com assuntos fúteis que só servem para torrar a paciência, esqueça, basta tomar um de doze em doze horas.

Hoje foi a gota d’água, brigar por causa da toalha na cama. Quarenta e sete minutos ininterruptos de contenda a uma só voz. E um tema remete a outros. Daí veio à tona o dia em que esqueci de pagar a conta de luz, o cheque emprestado para a irmã, o futebol na quinta, a barriga que ganhei nos últimos dez anos, o financiamento do carro em quarenta e oito meses. Há um roteiro para todas as vezes em que nos trancafiamos no quarto de casal, os meninos nem se importam mais.

Desligo a TV quando um homem musculoso e uma mulher gostosa conversam sobre um aparelho portátil de ginástica. Além de caro é mentiroso, onde já se viu pedaço de plástico e tecido ligado à energia elétrica fazer mágica no corpo. É melhor dormir. Eles garantiram a entrega em dois dias úteis, acho que consigo segurar a barra até lá. Amanhã não posso esquecer de trocar este sofá, não há coluna que resista.

2 comentários:

mary disse...

Adorei o conto!
Retrata a realidade de muita gente...

Gostei daqui! Voltarei mais vezes. :)

E obrigada pela visita! (desculpa a demora em comentar...)

Beijão

Ana P. disse...

Ah, mas olha aí a injustiça, hein. Pq assim como tem um mundão de muié chata igual essa, tem um mundão de homem chato que enche o saco só da gente chegar perto da cerveja, ou então de largar a casa num domingo de sol pra ir passear.

[que muié não nasceu pra esquentar a barriga no fogão e esfriar no tanque não!!!]

Mas perfeito, como sempre! Beijo beijo!