Show do Chico em Goiânia, eu fui!

Desde que me iniciei apreciador de música popular o inigualável Francisco Buarque de Hollanda tem sido para mim o ícone da perfeição musical. Eu, mais um mero degustador de melodias, harmonias e letras incomparáveis de Chico, tive o privilégio de ouvi-lo bem perto em Goiânia, no dia 18/05, em show de encerramento da turnê Carioca.
Como sou residente em Goianésia e era uma plena sexta-feira de trabalho, pedi ao meu gerente que me deixasse sair mais cedo. Pedido aceito. Entretanto, ocorreram problemas durante o expediente que me fizeram sair mais tarde do que planejara. Tudo bem, saímos minha esposa, meu filho e eu rumo a Goiânia no meu carro. Relógio: 16h40. Se eu acreditasse em Deus diria que Ele estava a me dar um aviso: não vá ao show do Chico, meu filho! Bem, bem, chegamos na capital às 18h45 sem nenhum transtorno, apesar do recado divino. Acomodamo-nos na casa de minha cunhada e aguardamos o horário do show (21h00). Como não conhecia o caminho, ela me guiou ao Centro de Convenções. Muito solícita, obrigado Cristiane!

Chegamos na bilheteria, pegamos o ingresso, adentramos o Teatro Rio Vermelho. Eu vi a ansiedade pulsar de cada semblante, as pessoas em polvorosa aguardando o autor de pérolas como Construção, Roda Viva e Pivete aparecer como o Maestro Soberano. Pois bem, 21h30, o locutor anuncia e Chico Buarque mostra-se ao público que o ovaciona por demorados segundos sob gritos desvairados que o deixaram praticamente inaudível, mas fui capaz de discernir a canção: Voltei a Cantar, de Lamartine Babo.

Daí ele foi mesclando músicas do disco Carioca aos sucessos consagrados. O que me impressionou no Chico foi a capacidade de dominar o público sem muito esforço, pois ele não se comunicou intensamente com a platéia, com exceção de alguns "obrigados" seguidos de aplausos. Gosto dele assim, pois é um cantor e no espetáculo atuou como tal, divinamente. Aliás, durante a execução de As Atrizes ele errou o final da letra, safou-se com classe, o público aplaudiu solidariamente e ele lançou o comentário que transcrevo na íntegra:

CHICO: Deve ser a emoção de estar me despedido hoje de vocês. Depois de um ano de turnê o cantor ainda erra letra.
ALGUÉM DA PLATÉIA: Mas você pode!
CHICO (sorrindo): Eu posso sim, obrigado! Ela (a música) é minha!

E todos riram diante da situação. Foi divertido. Um momento em que a platéia apreciou sobremaneira foi em Eu te amo, composta em parceria com o insubstituível Tom Jobim (a bênção, Tom). Confesso que minha esposa e eu nos abraçamos fortemente durante a canção. O Mateus, meu filho, ficou com minha cunhada. Obrigado de novo, Cristiane! A que eu mais gostei, com exceção dos hits, foi Ela Faz Cinema, do disco novo. A banda que o acompanha há muitos anos apresentou-se com a competência habitual, excelente músicos que deixaram o espetáculo ainda mais belo.

No encerramento o público foi ao delírio pedindo "mais um". Ele já sabe que isso vai acontecer, pois ele é o "cara", o centro de todas as atenções, então põe para arrebentar: canta Quem te viu, quem te vê e João Maria. O frenesi é generalizado. Nestas duas todos já estão de pé, um coro de duas mil vozes acompanha o seu ídolo-mor, cada um é um pouco de Chico Buarque.

O show acabou, o Chico se desmaterializou, mas estará registrado nas centenas de câmeras digitais dos fãs. Eu preferi alojá-lo num cantinho intocado da memória. A bênção, Chico, a bênção!

6 comentários:

Larissa Marques disse...

Que inveja!

Paulo Carvalho disse...

Boa tarde, caro! td bem!
quando vi a reportagem sobre o evento no jornal, me lembrei de voce, imaginando que estaria lá. acertei!
Grande Abraço.

Anônimo disse...

ola amigo!! po o cara manda bem, mas errar a letra em turne é muiat falha né??? hehehehe ainda mais pq é dele! mas ta de boa!! abraços da NIsa/Adrieli

Casti disse...

Que bom, estás de volta e de casa nova, com Chico e tudo!! Sinta-se linkado!

Bjão,
Casti

Edilson Pantoja disse...

Puxa, Antonio!, eu ia sempre no link que deixei no meu blog e enontrava um texto antigo. Mas vejo agora que tens outra casa, muito bem! Ó, parabéns pelo novo blog e pelo show curtido! Abraço!

Larissa Marques disse...

Você disse ter me achado mais comportada, no livro, mas não leu os outros dois que escrevi. Tenho que te mandar por e-mail.
Beijo!